Por que fingir que não gosta, se no seu quarto você balança: Documentário Brega S/A.

“Por que fingir que não gosta
Se no seu quarto você balança
Quando ouve (toca) um brega, você
Não resiste e dança”

Vida de Cantor – Wanderley Andrade.

É ilusão do empirismo. Não reconhecer as atividades,  forma de sobrevivência e de busca de dignidade por parte de milhares de jovens abandonados pela sociedade e pela política oficiais ( Belluzo, 2002) . A  cultura “des” organizada da periferia para o centro urbano.  Sem números, nem forma de mensurar, impossível dimensionar o tamanho da riqueza produzida. Aparelhagem ricas, djs com ar de pop star e uma industria perversa com o músico. Onde poucos ganham, mas todos perdem. Isso é ouro bruto, assim como Serra Pelada, cercada de aproveitadores e longe de uma gestão eficiente. Alguns chamam de cultura paraense, mas a verdade, é uma indústria que desafia até a lógica.

Um período recente da cultura da periferia de Belém. O Documentário Brega S/A consegue captar todo o universo e  com riqueza de detalhes. Sem rótulos e a criação de ídolos, heróis ou vanguarda (você define), mas um olhar sobre a manifestação cultural da periferia.

Referências:

Belluzo, Luiz Gonzaga de Mello. Desenvolvimento em crise. A economia brasileira no último quarto do século XX. São Paulo. UNESP/ UNICAMP, 2002.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s